Número total de visualizações de página

sábado, fevereiro 19, 2011

CARNAVAL EM CHAMAS - O ESPECTÁCULO NÃO PODE PARAR



Na manhã do dia 7 de fevereiro, uma parte dos sonhos dos foliões do Rio de Janeiro foi consumida pelas chamas.

Segundo o corpo de bombeiros por volta das 7: 15 da manhã, na zona Portuária do Rio de Janeiro onde ficam os barracões das escolas de samba, quatro barracões, foram atingidos pelo fogo, entre as escolas afectadas estão grandes nomes como Grande Rio, Portela e União da Ilha.

Até o momento ainda não saiu o resultado do laudo técnico sobre a motivação do incêndio, mas descarta-se a possibilidade de ter sido um acto criminoso, questionou-se também o tempo levado para controlar as chamas. O corpo de bombeiros justifica-se que devido ao grande número de material inflamável, houve maior dificuldade na acção.

Felizmente não houve vítimas mortais apenas um homem na faixa dos 30 anos que no interior do prédio, consegui escapar por uma janela, inalou bastante fumo, mas saiu consciente do local e ficou em observação sem maiores gravidades.

Foram necessários 120 homens do corpo de bombeiros de sete quartéis para realizarem o trabalho de rescaldo. Trinta e nove viaturas da corporação deram suporte à acção.

Uma gigantesca nuvem negra cobriu toda a zona portuária do Rio e podia ser avistada ao longe.

O fogo alastrou-se rapidamente devido a todo material altamente inflamável, esculturas e fantasias, como papelões, papéis e madeiras e material plástico.

Os dirigentes da Liga das Escolas de Samba (LIESA) abalados declararam que é investido cerca de R$ 7 milhões para cada escola passar pela avenida. A maior parte desses recursos é investida em carros alegóricos, esculturas e fantasias.

Observando rostos desolados dos organizadores e seus membros, fica claro que a maior perda é ver um ano todo de trabalho, esperança e muito suor, executados por centenas de homens, serem consumidos em poucos minutos a tão pouco tempo para o dia dos desfiles.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, assegurou que a prefeitura ajudará às associações a preparar todo o material para permitir que possam participar normalmente dos desfiles.

Segundo o LIESA(liga das escolas de samba) junto a Prefeitura decidiram que as três agremiações prejudicadas pelo incêndio na Cidade do Samba, não serão avaliadas pelos juízes. Foi decidido também que nenhuma escola será rebaixada no Carnaval 2011.

O espectáculo das escolas da cidade de São Paulo vem crescendo a cada ano, dará início aos festejos entre os dias 4, 5 e 6 de março. A programação do Rio de Janeiro vai de 06 a 07 de Março, além do carnaval de Blocos de Rua da cidade de Salvador - Bahia, e tantos outros espalhados por esse imenso Brasil.

O ponto alto da festa carioca é a inclusão dos portadores de deficiência visual, que poderão ouvir a narração dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial, no carnaval deste ano, na Sapucaí. Segundo a Secretaria municipal de Turismo, o serviço de áudio descrição será gratuito e estará disponível no sector 13 do Sambódromo.

Segundo a Riotur os deficientes visuais poderão retirar os seus auriculares de ouvidos nas cabines da prefeitura que estarão posicionadas na entrada do sector, cuja parte é destinada às pessoas com algum tipo de deficiência.

No decorrer do desfile, uma pessoa vai narrar ao vivo toda a passagem da escola, contando os detalhes de cada alegoria, das alas e dos enredos. O sistema estará disponível no domingo, na segunda-feira e no desfile das Campeãs, serão distribuídos 60 aparelhos por dia.

O carnaval carioca continuará sendo um dos maiores espectáculos da terra. O brasileiro extrai da adversidade a sua força para recomeçar.

Momento de recolher as cinzas, arregaçar as mangas, porque os olhos do mundo todo se voltam à cultura de um povo humilde, mas com a beleza e alegria estampadas no rosto.

Luciana Port-aux, Jornalista

Sem comentários: